A ilha da Magia e Capital da beleza!

Florianópolis é a capital do belíssimo Estado de Santa Catarina e na opinião de uma viajante, eu, a capital da beleza. Isso porque além dos encantos naturais dessa ilha e do patrimônio histórico, os turistas também enchem seus olhos com as beleza das pessoas.
Hoje descrevo aos colegas leitores um roteiro no qual é possível percorrer a ilha de norte a sul, conhecer as praias mais famosas, praias paradisíacas, dunas, trilhas em meio à mata, experimentar a gastronomia, apreciar a bela lagoa ao centro da ilha e com sorte ver até baleias jubarte pela costa.
Vamos à praia?

Praia morro das pedras

Acredito ser impossível conhecer todas as belíssimas praias de Floripa em uma única viagem mas neste roteiro é possível conhecer diversos estilos de praias, as badaladas, as ideias para surf, aquelas com a presença de boa opção gastronômica, as perfeitas para as famílias, enfim… Porém, para todo esse percurso é necessário estar de carro, caso você chegue à ilha de ônibus ou avião, estude a possibilidade e planeje alugar um carro, assim você poderá percorrer diversos lugares e não ficar preso a uma única praia.
Sugiro que comece seu passeio conhecendo o Centro Histórico da capital, faça o passeio à pé. Caso se hospede no centro deixe o carro de lado, caso se hospede em uma praia vá de carro até próximo à “Catedral Metropolitana de Florianópolis” ( R. Padre Miguelinho, 55) e caminhe aos arredores.
A Catedral é uma boa visita para aqueles que gostam de arte sacra, ela conta com um acervo interessante, em especial, a escultura entalhada à mão “Fuga para o Egito” do artista Demetz Groeden.
Na rua lateral encontra-se o Museu de artes. Deste ponto pode se apreciar a Praça XV de novembro, a qual abriga uma centenária e grande árvore que tornou-se ícone da cidade. Tudo cercado por fachadas e um conjunto arquitetônico de diferentes estilos.
Conheça o Largo da alfândega e o Mercado Público Municipal. Na Casa da Alfândega é impossível  sair sem uma boa compra de um artesanato em cerâmica. E do Mercado, impossível sair sem experimentar bolinhos de bacalhau ou um pastel de camarão. Com tantos bares no Mercado Municipal que servem petiscos típicos e tantas lojas nesta região com lindos artesanatos planeje uma manhã inteira para caminhar por esta região.

Continue o passeio visitando algumas praias sul da ilha, algumas delas tem acesso mais difícil, é necessário deixar o carro e caminhar um pouco, mas tudo vale a pena pelas belas paisagens.

Sugiro que desça para o sul (Rodovia SC 405) fazendo a primeira parada na Praia Morro das Pedras, de pequena orla (aproximadamente dois quilômetros) e com poucos locais pra se abrigar na areia devido a grande incidência de pedras é geralmente frequentada por surfistas porém há pontos de “mirante” em que se pode curtir o visual e, como disse no início, assistir ao espetáculo de uma baleia jubarte passeando por perto. Eu vi!!!

Barcos de pesca na Praia da Armação

Seguindo, a próxima parada é na Praia da Armação, um dos principais núcleos de pesca artesanal da ilha. Reserve um tempo pra fazer um passeio de barco com destino à ilha de Campeche, onde há trilhas por entre a mata (orientada com guias).

A dica seguinte estava no meu roteiro mas devido ao meu curto período na ilha não visitei.  Contudo, já li vários relatos de viajantes afirmando que a Lagoinha do Leste é uma das mais belas paisagens da ilha. O acesso é difícil e não há estrutura de bares e quiosques (é necessário levar comida e água pra consumo), ou se faz uma caminhada de mais de uma hora por entre as trilhas da mata Atlântica, a praia está situada no Parque Municipal da Lagoinha do Leste que compreende não só a praia mas também os costões, a lagoa, a cachoeira e a mata nativa. Ou ainda pode se chegar de barco saindo da praia do Matadeiro (também sem acesso de carro porém uma trilha menor) ou do Pântano do Sul.

Bar do Arante na Praia Pântano do sul

Decidindo ir à Lagoinha do Leste tire um dia para o passeio, caso não tenha muito tempo ou disposição pra caminhar na trilha, vá da praia da Armação direto para a Praia do Pântano do Sul, ela é outra colônia de pescadores e sua extensão e repleta de restaurantes especializados em frutos do mar, o destaque especial aqui é para o famoso “bar do Arante(Rua Abelardo Otacilio Gomes, 254 – bem na orla no início da praia) recomendo o farto almoço deste local peculiar. As paredes são todas cobertas de bilhetinhos deixados pelos frequentadores do restaurante.

Após o almoço uma boa pedida é seguir pra a Praia da Solidão, uma pequena enseada cercada por morros e bem tranquila. A praia ganhou o nome devido a cachoeira próxima com mesmo nome, a qual é possível visitar caminhando por trilhas.  A dica é passar o restante do dia neste belo lugar. Entre as Praias do Pântano do Sul e a da Solidão fica a Açores, também cercada de morros e cheia de trilhas na Mata Atlântica porém pode-se ter acesso de carro por via asfaltada. Está eu não conheci mas fica a dica para os amantes de trekking. E seguindo ao extremo sul da ilha também tem a famosa Praia dos Náufragos (a qual também não visitei pelo difícil acesso), dizem que pouco frequentada mas um bom lugar pra quem gosta de camping e trekking. Como disse anteriormente, para aqueles que não querem ou não gostam de se aventurar por trilhas o melhor e desfrutar do resto do dia na Praia da Solidão.

Praia do Pântano do Sul

O passeio continua no Leste da ilha da Magia. Dizem que para os solteiros de plantão as praias do leste são garantia de uma boa paquera!

Começando pela Campeche, longa orla de areia branca e fofa, na minha opinião ideal para que está com toda a família, a praia conta com estrutura de bares e restaurantes e ainda acesso fácil. Para aqueles que querem mais curtição a dica é a Praia da Joaquina onde concentra-se maior número de surfistas e outros adeptos de esportes na areia . Uma praia cheia de gente bonita e que conta com boa estrutura, incluindo barracas e chuveiros. Para aqueles viajantes que preferem mais tranquilidade e irão seguir a dica de ficar na Praia Campeche, vale reservar um tempo pra passar e conhecer a Praia da Joaca (apelido carinhoso), em especial as dunas também usadas para a pratica de esportes como o sandboard.

Praia Campache
Dunas da Joaquina, pessoal brincando de sandboard
Dunas da praia da Joaquina
Praia Mole

Um pouco mais acima da Joaquina faça uma visita a Praia Mole, considerada uma das mais bonitas. Super badalada com bares à beira-mar, música e clima de festa, a praia atrai surfistas e é o ponte de pouso de paragliders. NÃO recomendo para famílias com crianças!

Ainda no lado Leste encontra-se as Praias da Galheta e Barra da Lagoa. A primeira semi deserta devido ao difícil acesso (a qual também não visitei) e a segunda super urbanizada e movimentada.

Com tantos morros nessa ilha abençoada, mirantes privilegiados não faltam. Para ver um lindo por do sol vá ao Morro da Cruz, no centro da cidade e aproveite depois para caminhar na Avenida Beira Mar Norte até a Ponte Hercílio Luz, lindas paisagens.

Por do sol Morro da Cruz
Por do sol Avenida Beira Mar
Avenida Beira Mar

Outro lindo lugar pra ver o entardecer é o Mirante Morro da Lagoa, próximo à Praia Lagoa da Barra (acesso pela Rodovia SC 406) há um restaurante chamado Restaurante Ponto de Vista. Os turistas podem usufruir do restaurante com uma belíssima vista ou simplesmente visitar o deck do mirante, é livre a entrada.

Lagoa da Conceição observada do Restaurante Ponto de Vista

Os passeios continuam agora para o Norte da ilha, são muitas praias então sugiro que passe por algumas pra conhecer e escolha uma, de acordo com seu estilo, pra desfrutar um pouco mais. No litoral Norte a maioria das praias são mais calmas e apropriadas para as famílias ao contrário das praias do Leste que tem ondas maiores e mar mais agitado.

Santo Antônio de Lisboa

Siga pela Rodovia SC 401 até Santo Antônio de Lisboa, parada obrigatória em especial para os apreciadores de boa gastronomia com frutos do mar. Nos arredores de Santo Antônio de Lisboa há as vilas açorianas com lojas de artesanatos com rendas, lindos trabalhos!

Visite também a Igreja de Nossa Senhora das Necessidades, bela arquitetura açoriana. Próximo à orla há diversos bons restaurantes onde pode se apreciar frutos do mar especialmente ostras frescas.

Santo Antônio de Lisboa

Praias de águas calmas, areia fofa e com ótima estrutura de bares e restaurantes aos arredores são perfeitas pra família que estão com crianças. E como relatei anteriormente muitas prais do litoral Norte se encaixam nesta descrição A exemplo:

Praia Ponta das Canas (baixa temporada voltada pra pesca)
  •  Praia Daniela, parece mais como uma piscina. Um destaque para o entardecer nesta praia, há uma linda vista do por do sol!
  • Jurerê, famosa e badaladíssima. Onde se encontra de tudo, desde shoppings a céu aberto até boates famosas.
  • Canasvieiras, infraestrutura cercada de beleza natural.
  • Cachoeira Bom Jesus nome recebido em função de uma queda d’agua próxima.
  • Ponta das Canas, muito procurada pelos argentinos e por adeptos de esportes náuticos. 
  • Lagoinha, pequena orla e aconchegante.
  • Praia dos Ingleses, a queridinha dos argentinos também presenteada naturalmente com belas dunas. No canto direito da praia destaque para o Museu do Náufrago.
Praia do Santinho

Contornando todo o perímetro do norte da ilha as praias se encontram nesta ordem de oeste para leste com exceção da Praia Brava que fica entre a Lagoinha e os Ingleses. Esta Praia já é de maior interesse de surfistas pela presença de fortes ondas. Assim como no fim deste trajeto perfeito de praias lindas que está a Praia do Santinho, também muito conhecida, cercada de vegetação de Mata Atlântica atrai para a prática do surf e do bodyboard.

Jurerê
Canasvieiras
Praia do Ingleses

Não deixe de reservar nas suas noites um passeio ao redor da Lagoa da Conceição e experimentar as delicias de uma sequência de camarão em um dos diversos bons restaurantes por ali.

 Aproveite a ilha da MAGIA!!!
Vista panorâmica do centro histórico de Floripa
Resumo de Viagem
Local: Florianópolis – SC
Principais Visitações: Praias, Centro histórico, Lagoa da Conceição
Parceiro de Viagem: Viagem de casal
Fotografia: Taciana P Rocha
Ponto alto: Mirante da Lagoa da Conceição é imperdível, especialmente se a visita puder ser ao pôr-do-sol. E a aconchegante Praia de Santo Antônio de Lisboa e suas ostras frescas.
Ponto baixo: Na praça XV de novembro a noite, ser alertado pelos locais para não ficar andando com a câmera na mão tranquilamente, ou seja, como qualquer capital, tem seus riscos.
Duração: 4 dias
Ano: 2012 (Setembro)
 


Facebook Comments

Deixe uma resposta