Bonito – MS

Há 260 Km da capital do Mato Grosso do Sul – Campo Grande – encontramos um recanto de belezas naturais, Bonito.

Cachoeiras Estância Mimosa – Bonito

Para visitar Bonito é necessário ter um perfil de viajante aventureiro, que curte natureza e caminhadas pois a cidade (parte urbana) não tem muitos atrativos ou lugares deslumbrantes pra ver. Se você não estiver disposto a ir até os lugares mais encantadores e caminhar não vai achar nada de muito interessante. Prepare as malas e o espírito aventureiro, pois vamos para Bonito!

Praça da Liberdade – Bonito

Está é uma viagem a qual é impreterível um planejamento prévio pois alguns pontos turísticos tem limite de visitantes no dia. Se você não quiser perder o melhores passeios pesquise, escolha e reserve com antecedência.

Sede da Estância Mimosa (Trilha das Cachoeiras)

Dica de ouro pra quem quer fazer a mala sob medida para essa viagem, leve tênis ou outro sapato confortável para caminhadas, chinelos e roupa de banho, e se vc tiver sapatos tipo crocs ou neoprene (mas onde é necessário usar também há empréstimo ou aluguel destes). Roupas leves e adequadas para caminhadas, protetor solar e repelentes são indispensáveis.

As pousadas e hotéis da cidade geralmente tem convênio com as agências de turismo receptivo e podem fazer todos os agendamentos dos passeios que você escolher. Como a grande maioria dos passeios são pagos mediante o agendamento algumas pousadas/hotel também oferecem o serviço de você incluir os valores dos passeios na sua “conta” e fazer o pagamento (e parcelamento) no momento do check out.

Selecionei alguns passeios que fiz ou acredito que valem muito a pena. Você pode intercalar esses passeios dependendo do número de dias que terá em sua viagem a Bonito. Verifique a duração dos passeios na hora de agendar pois a maioria deles requer pelo menos meio dia, outros um dia todo. Planeje com antecedência os passeios do dia pra não ficar de bobeira.
Observação: Os valores que descrevi foram atualizados com base na cotação de julho de 2014 (podem sofrer alterações, verifique com as agências de turismo)

Gruta

A gruta do Lago Azul é o mais concorrido dos passeios, certamente. E não é para menos pois aqui encontra-se o visual incrível da gruta com um lago cristalino de águas azuis e rochas calcárias tomadas por estalactites e estalagmites. O lago tem 90 metros de profundidade e 120 metros de largura e para alcançá-lo é necessário descer quase 300 degraus de uma escadaria rústica. Mas a vista vale o desafio! O local foi tombado pelo Iphan como monumento natural em 1978 o que garantiu a preservação do local. O número de visitações diário é limitado e rigorosamente controlado por isso contate o hotel que ficará hospedado ou uma agência de turismo receptivo e agente seu passeio, se for em feriado é necessário pelo menos 1 mês de antecedência ou você corre o risco de não ver o principal cartão-postal de Bonito. Os valores são tabelados. Já li que os melhores meses para a visitação na gruta é entre dezembro e janeiro, pela manhã, porque insolação incide diretamente na entrada dela. Valor: R$45,00 por pessoa
Mais informações: turismo@bonito.ms.gov.br ou (67) 3255-2544

Flutuação

O Aquário Natural (rio Baía Bonita) é um passeio para reservar meio dia. É uma flutuação  em um trecho de 800 metros no rio Baía Bonita, onde funciona o Aquário Natural. Mas o passeio envolve um pouco mais pois ao chegar primeiramente se reúne os grupos de 8 pessoas no máximo, e somos encaminhados para retirar o equipamento para a flutuação que inclui roupa de neoprene, snorkel, sapatos estilo crocs, seguimos para os vestiários para nos trocar, onde também há armários para guardar os demais pertences.

Dali seguimos para a piscina para um rápido treinamento (imagem ao lado) e conhecimento de algumas regras para a flutuação. Chega então o momento esperado para a flutuação, seguimos numa trilha, uma pequena caminhada observando a fauna local e algumas nascentes. Ao alcançar o rio iniciamos a exploração do local seguindo sempre as orientações do guia, nesta primeira parte podemos observar durante o mergulho, algumas nascentes, a vegetação subaquática e alguns cardumes. Neste momento também posamos para fotos submersos (há um fotógrafo no local e posteriormente você pode comprar o material).

Iniciando a flutuação sempre boiando em fila indiana seguindo o guia que vai a frente, observando além dos coloridos peixes de diversas espécies, a rica flora subaquática. Foi minha primeira experiência com flutuação e uso do snorkel mas achei super tranquilo, claro que algumas vezes precisei parar um pouquinho pra descansar, lembrando que o descanso é boiando só que de barriga pra cima, nunca colocando os pés no fundo do rio pra não subir a fina areia e atrapalhar a visualização dos demais.

Terminada a flutuação saímos mais abaixo no rio e seguimos para outro ponto, por mais uma pequena trilha, onde brincamos na tirolesa. Daqui para voltar pra sede utilizamos caminhonetes, após esse passeio ainda pode-se aproveitar a piscina do local e/ou o restaurante que serve almoço e lanches.

O Aquário Natural fica na estrada para Jardim, Km 8. Valor: R$150,00 por pessoa (inclui materiais e roupas usadas no passeio, não inclui refeição)

Preparando para flutuação no “Aquário natural”

Há vários outros lugares que pode ser feito o mesmo tipo de passeio, a flutuação. Mas por questão de tempo, gastos e não ficar fazendo sempre o mesmo tipo de passeio eu escolhi o “Aquário Natural” com base em pesquisas e indicações de amigos que já haviam visitado. Outro muito indicado foi a flutuação no “Rio da Prata” (valor R$ 132,00 por pessoa) e no “Rio Sucuri“, esta visita é da nascente de um dos rios mais cristalinos do mundo (valor R$ 145,00 por pessoa). Este a base do passeio é a Fazenda São Geraldo, que oferece ainda cavalgadas, passeios de bicicleta e quadriciclo em meio a trilhas (taxas não inclusas no valor principal). Ainda há a opção de flutuação na “Lagoa Misteriosa“, “Nascente azul” e “Parque ecológico

Na grande maioria destes passeios, ao caminhar nas trilhas é possível ver animais silvestres, principalmente macacos e araras.  Eu cheguei a ver também capivaras e jacarés (nada que oferecesse perigo, vale ressaltar).
Uma última opção para a flutuação, que não recomendo porque visitei e não achei o local agradável, foi o Balneário Municipal, neste também há local pra mergulhar nas águas do Rio Formoso mas é necessário alugar o equipamento para mergulho e não há nenhum guia. O Balneário é um parque muito frequentado pelos moradores da região, talvez por isso muito cheio, suas grandes vantagens são a proximidade do centro da cidade, pode se passar o dia e a taxa de entrada que é mais baixa (valor R$ 25,00 por pessoa). O parque também oferece quadras de vôlei de areia e campo de futebol de areia, e lanchonetes. Mas como disse não gostei do local, achei muito cheio, desorganizado e sem atrativos.

Cachoeiras

Estância Mimosa é um passeio cheio de trilhas e lindas cachoeiras, tudo começa num percurso de estrada de terra que se faz até chegar na sede da fazenda. Ali o pessoal é muito atencioso, orienta como será o passeio em qual grupo você irá (claro, foi necessário agendar com antecedência o horário pois os grupos são limitados), o que é necessário levar (lembre-se da água pois é uma boa caminhada, protetor solar e repelente pois haverá muitas trilhas), é proibido fazer o percurso com sapatos abertos (sandálias ou chinelos) pois há risco de se machucar então, pra quem precisar ou para quem quiser a comodidade de entrar e sair das cachoeiras com o mesmo calçado, pode-se alugar sapatos de neoprene.
O passeio dura cerca de três horas intercalando banhos de cachoeiras e trilhas. São 7 cachoeiras, incluindo até um passeio de barco pra acesso a uma outra área. Durante o trajeto podemos observar animais e a flora típica da região, conheci a árvore de Jaracatiá, da qual faz-se doce até mesmo de sua casca e, depois provei o doce na sede. Você pode, e eu recomendo, incluir no seu passeio o almoço típico de fazenda, muito bem servido. É ideal chegar da longa caminhada e almoçar por ali, uma comidinha servida no fogão à lenha, e doces e compotas de sobremesa, depois é só relaxar num cantinho ou numa rede. A fazenda fica na Estrada para Bodoquena, Km 26.Valor R$ 80,00 por pessoa (acredito que esse valor não está incluso o almoço). Há passeios a cavalo pago a parte.

O Parque da Cachoeiras é outro passeio com trilhas, mergulho nas águas do rio Mimoso e contemplação da natureza. Muito parecido com o passeio da Estância Mimosa, inclusive algumas das cachoeiras são as mesmas porém descendo paralelamente em lados opostos. O Valor é o mesmo (R$ 80,00 por pessoa), opte por apenas uma delas pois se quiser fazer outro passeio no mesmo estilo há outras estâncias com trilhas maiores e/ou cachoeiras diferentes como é o caso do “Rio do Peixe”, uma trilha de dois quilômetros na Fazenda Água Viva, cortada por 11 quedas formadas pelas águas do Rio do Peixe; e “Boca da onça“, onde tem a maior cachoeira do estado com 156 metros de queda e é acessível através de uma caminhada de três horas pela mata, passando por outras dez cascatas e piscinas naturais. O ponto alto é a chegada ao topo, depois de enfrentar uma escadaria com mais de 800 degraus (ou seja, maior nível de dificuldade). Os valores são respectivamente R$ 150,00 e R$167,00 por pessoa.

Uma dentre as 7 cachoeiras visitadas na Estância Mimosa

Contemplação

Buraco das Araras
Este passeio não fica em Bonito mas sim em Jardim a 58 km do centro de Bonito, pode-se tirar um dia pra ir até lá ou ainda se você foi de carro da Capital a Bonito pode agendar o passeio coincidindo com sua ida ou volta e dar um pequeno desvio no caminho para contemplar a maior dolina da América do Sul.
Inicia-se um percurso de aproximadamente 900 metros onde os grupos de até 10 visitantes são acompanhados por guias de turismo ou monitores ambientais. Na beira do abismo há mirantes instalados e lunetas para observação dos pássaros, em especial as araras vermelhas, são aproximadamente 48 casais dentre outras espécies. Valor R$ 48,00 (adulto) R$ 36,00 (crianças)

Boia- Cross

Junto ao Rio Formoso, o Hotel Cabanas realiza o bóia-cross, uma divertida descida realizada em boias individuais por 1200 metros de corredeiras passando por 3 pequenas cachoeiras. O passeio é acompanhado de monitores e feito com muita segurança, inclusive é indicado para toda a família com crianças acima de 6 anos.

Chegando no Hotel Cabanas você será direcionado para o seu grupo conforme o horário agendado para o passeio e levado aos vestiários onde pode-se trocar (é necessário levar sua roupa de banho) e guardar seus pertences. Ah, uma dica, enquanto em outros passeios não era necessário ou até proibido o uso de sandálias e chinelos, neste é bom levar um par porque seguimos para o rio por uma pequena trilha de pedrinhas e não é recomendável ir de tênis pois deixamos os calçados antes de pegar as bóias e a equipe que vai levar os chinelos para o outro ponto de encontro, mais abaixo no rio.

Há um fotógrafo registrando vários momentos do passeio e ao final eles vendem um CD com suas fotos gravadas, vc se diverte e ainda tem um registro legal da aventura! Bom, logo no início do passeio os instrutores fazem uma previa de como será, o que você tem que fazer e como se comportar na boia. Pegando a boia e os equipamentos de segurança (colete e capacete) é só diversão corredeira a baixo.
O Hotel também oferece outros atrativos como o arvorismo, mas eu só participei do bóia-cross e adorei a experiência.
Esse foi um dos passeios mais curtos que fizemos, dura em média 60 minutos, então pode-se programar pra fazer outro passeios neste dia. Valor: R$ 60,00 (adulto) R$ 51,00 crianças .

Turma preparada para o boia-cross no “Hotel Cabanas”

Diversos

Se há mais alguma coisa famosa em Bonito além das belezas naturais é a cachaça com infusões da Taboa. O Bar e restaurante que leva o mesmo nome da bebida fica localizado bem no centro da cidade na rua principal e tornou-se muito conhecido pelo seu jeito incomum dos frequentadores deixarem sua “marca”, literalmente, pois todos que por ali passam podem escrever seus nomes ou um recadinho em qualquer lugar, paredes, mesas, cardápios, uma verdadeira diversão. Música boa ao vivo nas noites e sempre um prato gostoso além da cachaça com sabores.
Inclua no seu roteiro uma visita pela Fábrica da Taboa, essa fábrica não

Cardápio “estilizado” do bar Taboa

é o próprio alambique mas um lugar muito aconchegante onde se conta a história da cachaça, conhecer algumas plantas usadas nas infusões para dar sabor à cachaça e degustar muitos sabores distintos. O verdadeiro sabor de Bonito!Se preciso o pessoal da Taboa faz seu transporte do hotel à fábrica, afinal, se beber não dirija, e quem é maluco de sair de lá sem degustar pelo menos um dos quase 40 sabores.
A fabrica fica a 700metros do restaurante, na Rua Filinto Muller, 937. Aberta para visitação das 14 as 20 horas de segunda a sábado. Maiores informações: (67) 32552556 www.taboa.com.br

Praia da Figueira – Parece praia, parece clube… na verdade é uma lagoa de 60 mil metros quadrados, mas com cara de litoral com areia ao redor da lagoa, quiosques de sapê e infraestrutura para a prática de vôlei de areia e frescobol. Aqui pode-se fazer também a flutuação ou se divertir na tirolesa, caiaque e pedalinho. Além da estrada na “praia” (R$35,00 por pessoa) paga-se a parte cada atração. Mas o ponto positivo é que você poderá passar o dia neste lugar, tem restaurante pra fazer sua refeição e depois fazer a sesta no redário.
O endereço é Rodovia Bonito-São Geraldo, Km 14e não é necessário agendamento prévio, contato: (67) 3255-1360

Radical demais

O mergulho e rapel no abismo Anhumas parece ser muito bonito mas não fiz pois para o meu grupo de viagem parecia radical demais, mas deixo a dica pra vocês.
Uma gruta cuja a entrada fica num abismo de 72 metros. Lá embaixo, um lago de águas transparentes verde esmeralda ou azul anil, dependendo da luz. Pra chegar até lá é necessário fazer rapel e pode-se ainda complementar o passeio com mergulho e/ou flutuação. Já fica o alerta que é necessário bom preparo físico para está aventura e também, acredito, é um dos passeios mais caros de Bonito. Valor R$ 530,00 por pessoa. Endereço:Fazenda Anhumas – Estrada para Campo dos Índios, Km 22

Peculiaridades encontradas na cidade de Bonito – Telefone público em frente a aquário

Para mais informações de valores dos passeios e outros você poderá consultar o site que pesquisei antes da minha viagem: atrativosbonito.com.br . Gostaria de ressaltar que não contratei os passeios via este site, mas sim, todos diretamente com a pousada na qual me hospedei, os valores são os mesmos.

Resumo de Viagem
Local: Bonito – MS
Principais Visitações: Cachoeiras e trilhas em fazendas, flutuações e boia-cross nos rios que cortam o Município, contato e contemplação da natureza.
Parceiro de Viagem: Viagem de amigos
Fotografia: Taciana P Rocha
Ponto alto: Todos os passeios são lindos e agradáveis mas onde me diverti muito foi no boia-cross no Hotel Cabanas e a trilha da Estância Mimosa também é imperdível.
Ponto baixo: Balneário Municipal foi a grande decepção, o local não era como eu esperava e lotado. Não recomendo.
Duração: 7 dias, sendo duas noites na capital Campo Grande
Ano: 2013 (março)

 

Gosta de passeios em contato com a natureza? Visite o artigo Foz do Iguaçu – Curtindo natureza e muitas compras e descubra mais sobre o destino!
Facebook Comments

Deixe uma resposta