Caminhada espetacular pelas Praias de Arraial e Trancoso

Uma ótima maneira de conhecer as praias é caminhando por ela. É revigorante caminhar na areia, ouvindo o som do mar, parando para apreciar as paisagens e claro para aquela foto com lindo cenário.

Falésias da Praia de Taípe

Falésias da Praia de Taípe

Foi isso que decidimos fazer para conhecer melhor um trecho de lindas praias entre os distritos de Arraial d’ Ajuda e Trancoso. Siga meus passos neste artigo!

Como contei no artigo Litoral sul da Bahia – Porto Seguro e região fizemos uma caminhada dividida em duas partes totalizando 24 km. Num primeiro dia caminhos de Arraial sentido Trancoso. No segundo dia o contrário, de Trancoso a Arraial chegando em ambas as caminhadas no mesmo ponto.

Praia de Pitinga e suas falésias

Para aproveitar melhor está caminhada ou se quiser fazer num único sentido uma vez só (caminhando 12 km) observe a tábua das mares. A maré baixa facilita a passagem de um único trecho com maior dificuldade, onde é preciso entrar na água do mar por entre pedras. Vou contar mais detalhes deste ponto logo a frente.

Vamos caminhar!

Primeiro dia – Parte 1

Ponto de Partida: Praia de Mucugê

É a praia mais movimentada e com melhor estrutura de barracas dentre todas as visitadas aqui. É também a mais próxima do centro da vila, se caso estiver hospedado em Arraial pode até descer pela Rua do Mucugê a pé, já iniciando uma caminhada que deve ser de aproximadamente 10 minutos. No meu caso, de carro estacionei em uma entrada da praia e iniciei a caminhada já na praia.

Praia do Parracho

Com apenas 5 minutos de caminhada já estávamos na praia do Parracho porque na realidade parece a mesma praia, é só a sequência. Inclusive, neste local fica uma grande casa de show que, segundo li, torna-se o ponto de encontra da juventude durante o verão.

Praia de Pitinga

15 minutos de caminhada foi o necessário para alcançarmos a praia de Pitinga. Está se difere bem das demais pois é onde começa um lindo cenário, com a grande extensão das falésias a beira mar. Logo no início desta praia vimos alguma barracas de praia mas depois houve um longo trecho mais deserto. Sempre encontrávamos algumas poucas pessoas caminhando ou andando de bicicleta em todos os trechos, mesmo nos mais desertos.

Praia da Lagoa Azul

Passados 45 minutos de caminhada chegamos a bela praia da Lagoa Azul. é um trecho pequeno entre Pitinga e Taípe, mas facilmente identificado pois possui uma barraca de praia que leva o mesmo nome, Lagoa Azul e ali bem próximo há a lagoa que inspirou o nome da praia. A lagoa formada entre falésias tem o fundo de argila vinda das fendas destas, (por isso muito cuidado ao entrar na lagoa, caso o faça, pois a argila e o barro deixa o fundo bem escorregadio). Infelizmente, acredito que devido as poucas chuvas a lagoa estava quase seca quando visitei. Perto da praia só víamos o fundo argiloso todo rachado e bem a frente um pouquinho de água.

Praia de Taípe

Caminhando um pouco mais, com 1 hora, já avistamos algumas (poucas) barracas de praia e já estávamos na Praia de Taípe. É o mais longo trecho pois para chegarmos no ponto desejado gastamos mais quase meia hora. Neste trecho fica o Club Med Trancoso (hotel ) e seu ponto de apoio.

Neste trecho também encontramos um rio, não liga com o mar mas tem água esverdeada bem bonita e cercado de mata, algumas pessoas se aventuravam em nadar ali (não sei se é apropriado ou perigoso). Percebemos as falésias mais altas neste caminho, chegando a 45 metros de altura.

Chegando ao ponto final da caminhada

E finalmente, com 1 hora e 26 minutos de caminhada chegamos ao ponto mais trabalhoso. Onde marcamos para voltar. Aqui completamos 6,52 km de caminhada. Neste ponto as falésias adentram a areia e algumas rochas impedem o caminho, para atravessar para o outro lado e continuar a caminhada é preciso entrar na água e circundar uma rocha. Para isso ser seguro é necessário que a maré esteja baixa. Como consultamos a tábua ainda era um horário bom para fazer essa travessia mas o mar estava um pouco agitado. Apesar disso, vimos um casal vindo no sentido contrário, a água pegava no joelho. Mas como planejado voltamos.

 

Como podem ver nas imagens é o trecho mais difícil da caminhada mas há passagem por entre as pedras se a maré estiver baixa e somente próximo a pedra maior que é necessário entrar no mar.

Mais 1 hora e 34 minutos e 6,5 km percorridos, num total 13,02 km e pouco mais de 2h neste primeiro trecho. E sem dúvida o mais bonito!

Segundo dia – Parte 2

Ponto de Partida: Quadrado histórico de Trancoso
Ruela para acessar a praia

Ruela para acessar a praia

Saindo do Quadrado, como expliquei no outro artigo, há uma ladeira estreita do lado esquerdo do quadrado, retornando do mirante para a igreja, logo após esta. Descendo a ladeira passamos pela passarela do mangue e então tivemos acesso a praia. Este primeiro trecho gastamos 10 minutos, com paradas para tirar foto dos caranguejos no mangue. Ao chegar na praia indo para o lado direito segue para a Praia do Espelho. Mas nosso objetivo aqui é seguir para o lado esquerdo. Já estamos na praia dos Coqueiros e seguiremos até o mesmo ponto final da primeira parte da caminhada.

Praia dos Coqueiros

Chegamos na praia dos Coqueiros com 10 minutos descendo do Quadrado histórico, a praia recebe esse nome pois é cheio de coqueiros e mata verde. Há algumas, mas poucas, barracas de praia na direção que seguimos.

Praia dos Nativos

Foram 15 minutos de caminhada e pouco movimento na praia. Havia um pequeno rio que desagua no mar para atravessar, bem raso (mas nós que estávamos de tênis já ficamos com o pé molhado). Para a nossa surpresa encontramos um lindo “Bom Dia” na areia, provavelmente desenhado pelo pessoal de um dos sofisticados resorts e hotéis à beira-mar (são poucos).

Praia do Rio da Barra
Aproximando do Rio da Barra

Aproximando do Rio da Barra

Encontro do rio e mar

Encontro do rio e mar

Foi o trecho mais deserto e acredito que um dos mais longos que passamos, já alcançávamos uns 45 minutos de caminhada. A Praia do Rio da Barra recebe o nome do rio que divide Trancoso e Arraial, este rio desagua no mar e é realmente uma travessia com mais aventura pois a correnteza é forte. Optamos por atravessar mais no meio, não muito perto de onde encontrava as ondas porque tinha  repuxo pro mar. A água pegava um pouco abaixo do joelho mas mesmo assim exigia cuidado. A areia desta parte é bem grossa mas vale, para quem quiser se aventurar, um mergulho no rio. Já li que dependendo da época do ano é possível avistar nesta praia as tartarugas marinhas.

Praia de Taípe

Passamos um pouco de 1 hora e estamos novamente na Praia de Taípe mas desta vez no lado oposto. Voltamos a ver as exuberantes falésias e a mata nativa, aqui o mar estava mais agitado. Estes últimos quilométricos estavam totalmente deserto, não sei se o mal tempo também contribuiu para isso.

Com 1 hora e 20 minutos chegamos nas rochas, o trecho difícil citado na primeira parte.

É somente a rocha maior que precisamos circundar e resolvemos fazer e passar pro outro lado. A água estava abaixo do joelho

É somente a rocha maior que precisamos circundar e resolvemos fazer e passar pro outro lado. A água estava abaixo do joelho

Atravessamos!

 

 

 

 

 

 

Agora é só voltar e curtir a bela paisagem. Claro que teve um trecho na volta que precisamos acelerar o passo pois iniciou uma chuva fraca, bom, mas que tá na praia … deixa molhar. Totalizamos 2 horas e 42 minutos de caminhada com 11,41 km. Apesar de ser um, em quilômetros, um pouco menos que a primeira parte do dia anterior gastamos bem mais tempo. Mas vale lembrar que paramos pra fotos, para lavar os tênis cheio de areia no rio, e nos escondemos por uns 10 minutos da chuva mais forte no retorno, em uma das barracas de praia.

Você gosta de caminhar na praia? Já fez essa caminhada ou outra bem legal em outro lugar? Ah, então deixe seu comentário, sugestão ou conte sua experiência. Vou adorar!

Só é preciso um pouco de disposição e todo esse esforço vale a pena pelas belas paisagens pelo tempo de contemplação. Um total alívio do stress aproveitar um passeio como este, então, a dica é, faça mesmo, que em partes, a caminhada!

Só é preciso um pouco de disposição e todo esse esforço vale a pena pelas belas paisagens e tempo de contemplação. Um total alívio do stress aproveitar um passeio como este, então, a dica é a caminhada!

Mais atrativos desta viagem, dicas e roteiros está no artigo Litoral sul da Bahia – Porto Seguro e região

Visite e veja também  resumo da viagem!

Facebook Comments

Deixe uma resposta